ANPLED: PLANO DE ACTIVIDADES 2013/2014



PLANO DE ACTIVIDADES 2013/2014 - ANPLED

A direcção eleita na Assembleia Geral de Associados realizada em 15 de Dezembro, apresentou o seu plano de actividades para o mandato que se inicia e que aqui fica transcrito.

NOTA INTRODUTÓRIA

A ANPLED, entidade de direito privado sem fins lucrativos, foi criada em 27 de Fevereiro de 2009, tendo como objectivos: desenvolver e divulgar a pesca lúdica e de
sportiva; a defesa do direito dos seus praticantes à sua practica nas melhores e mais justas condições, a defesa e preservação dos recursos marinhos, do espaço maritimo, da orla costeira, das albufeiras e dos cursos de água em Portugal.

Assim e tendo em vista a concretização de tais objectivos, a recém-eleita Direcção, entendeu como factor primordial a tal concretização, a implementação e realização das seguintes actividades :

Imagem intercalada 1


LISTA A - CANDIDATA AOS ORGÃOS SOCIAIS DA ANPLED –ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESCADORES LÚDICOS E DESPORTIVOS PARA O BIÉNIO – 2013 /2014


ASSEMBLEIA GERAL

Presidente: João Miguel Gonçalves da Costa – nº 165
Vice Presidente: Dinis Manuel Pires da Ermida – nº 3
Secretário: Raul Manuel Atanásio Ferrão – nº 18
Suplente: Nuno Ricardo Valério Cascais – nº 14

DIRECÇÃO

Presidente: José Eduardo da Silva Afonso – nº 8
Vice Presidente: João Emílio Borges – nº 1
Vice Presidente: Cândido Filipe Pires Condinho – nº 220
Secretário: Alberto José Delgado dos Reis – nº 2
Secretário: Nuno João Mascarenhas Duque de Figueiredo Ribeiro – nº 82
Secretário: Gil Fernandes Monteiro – nº 6
Tesoureiro: Manuel Horácio Gomes da Silva – nº 24
Suplente: Luís Manuel Rolão Nabais – nº 11

CONSELHO FISCAL

Presidente:  Jorge Manuel Rodrigues Pereira – nº 59
Vogal:  Fernando Norberto Costa de Sousa – nº 5
Vogal:  José António Baeta Santos – nº 154
Suplente:  Samuel da Conceição Marques – nº 88

Convocatória - Assembleia Geral da ANPLED



Nos termos dos Artigos 7º e 11º, e usando da competência conferida pelos números 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, dos Estatutos da ANPLED (Associação Nacional de Pescadores Lúdicos e Desportivos) do Artigo 11º e para efeitos previstos nas alíneas a) d) e e) do Artº 18º dos mesmos Estatutos, convoco a Assembleia Geral para o dia 15 de Dezembro de 2012, pelas 15,00
horas, a qual se realiza no Grupo Recreativo Cultural Onze Unidos, na Rua Doutor Manuel Espírito Santo,Lisboa, com a seguinte ordem de trabalhos:


1. Apreciação e votação dos Relatórios e Contas relativos aos exercícios de 2010 e 2011;

2. Eleição dos Órgãos Sociais para o biénio 2013 — 2014;

3. Aprovação do Orçamento e Plano de Actividades para o ano de 2013/2014

O Presidente da Assembleia

João Miguel Costa

Governo suspende planos de ordenamento no Alentejo para construir posto de vigilância


A instalação de um posto de observação e vigilância costeira levou o Governo a suspender o Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) entre Sines e Burgau, bem como o Plano de Ordenamento do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (POPNSACV), numa área delimitada localizada na frente costeira no concelho de Odemira.

A suspensão destes instrumentos de gestão do território vai vigorar ao longo de dois anos e resulta de uma resolução do Conselho de Ministros publicada no passado dia 9 de Novembro.

O Governo informou que o novo equipamento de vigilância da orla marítima vai ser construído numa arriba, para integrar o Sistema Integrado de Vigilância, Comando e Controle (SIVICC) da costa portuguesa. Estes dispositivo, acrescenta o Governo, deverá dotar a Guarda Nacional Republicana (GNR) de um sistema concebido para a "detecção de actividades ilícitas na zona marítima e orla costeira", susceptível de facultar às autoridades "maior capacidade de exercício do comando, controlo e fiscalização de toda a actividade operacional".

Experiência de mariscador vende-se



Ao aceder a esta hiperligação (ver aqui)  podemos concluir que existe uma legislação restritiva para uns, onde outros encontraram varias formas de sustentabilidade financeira que se sobrepõem à própria lei.

Ora um pacote de acompanhamento para uma jornada com mariscadores, onde é requerida uma boa condição física e facultado a cada participante um fato de neopreme, calçado  utensílios necessários à apanha (incluindo cana de pesca???).

Foto fonte: galizacig

Pesca Embarcada: Procura de pesqueiros, sondar, fundear e pescar!



O site de pesca Porto de Abrigo [www.portodeabrigo.com], com o apoio do Hotel do Sado, em Setúbal, vai promover a realização do Workshop referenciado em título, nas seguintes condições

Data: 18 de Novembro de 2012
Local: Hotel do Sado, em Setúbal

Objectivos:

- Promover a autonomia na procura de pesqueiros.
- Analisar comportamentos que antecedem a acção de pesca.
- Simplificar acções de sondagem.
- Relacionar Sonda e GPS no processo de sondagem.
- Identificar fundos mais ou menos produtivos.
- Aprofundar conceitos relacionados com a detecção do melhor local para fundear.
- Analisar processos para controlo do fundeio.
- Reflectir sobre comportamentos em acção de pesca.

Galiza: Começou o julgamento do caso ‘Prestige’



“Ordens erradas das autoridades”

O comandante do petroleiro ‘Prestige’, cujo afundamento ao largo da Galiza, há 10 anos, causou a maior catástrofe ambiental de sempre em Espanha, vai alegar que foram as autoridades marítimas espanholas as responsáveis pela gigantesca maré negra que se estendeu por mais de 1600 km e causou mais de 4,4 mil milhões de euros de prejuízos.

O julgamento do caso, que ontem teve início na Corunha, tem quatro acusados, mas só três vão sentar-se no banco dos réus: o comandante do navio, Apostolos Mangouras, o chefe das máquinas, Argyropoulos Nikolas (ambos de nacionalidade grega), e o o antigo chefe da Marinha Mercante espanhola, José Luis Lópes-Sors. Falta o primeiro-oficial Ireneo Maloto, de nacionalidade filipina, que se encontra em paradeiro incerto e será julgado à revelia.

Pescadores com mais liberdade


Licença de pesca lúdica aumenta de 6 para 8 Euros, mas vi permitir que pescadores possam praticar em todo o país. Acordo é assinado na 3ª feira.


Os mais de 170 mil pescadores lúdicos existentes no País vão dispor de novas regras menos restritivas para o exercício da actividade. Um grupo de trabalho criado pelo Governo deve aprovar na terça-feira uma proposta que prevê a redução das multas, a alteração do regime de licenças e o atenuar das restrições.
Segundo apurou o CM junto de fontes que integram o grupo de trabalho, uma das alterações diz respeito ao fim da licença de pesca local apeada (válida para a área da capitania seleccionada e limítrofes), que custa 6 euros por ano. Passará a existir apenas uma licença nacional, no valor de 8 euros.
Igualmente consensual é a revisão do valor das coimas. Actualmente, a falta de licença de pesca, por exemplo, implica uma coima entre 500 e 3740 euros, devendo o valor ser reduzido para cerca de metade.
No caso do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, existe um acordo para acabar com a discriminação que beneficia os residentes na apanha de marisco. A proibição da pesca à quarta-feira também deverá cair.
COMISSÃO DE PESCADORES ELOGIA GOVERNO
"O actual Governo está a mostrar uma grande abertura para corrigir as autênticas barbaridades cometidas no tempo de José Sócrates", diz David Rosa, da Comissão de Pescadores e População da Costa Portuguesa, que integra o grupo de trabalho que vai propor alterações à actual legislação. Este dirigente recorda que, no passado, chegaram a ser realizadas diversas manifestações contra a legislação em vigor, que considera ter várias medidas "imorais, que prejudicam gravemente as populações".

Luxxe - 1ª Experiência




Peso: 2,000 kg
Fundo: Misto
Maré: Baixa-mar 
Multifilamento: Potenza Braided Line 0,15 mm
Cana: Vega Luxxe 3.0
Carreto: Alum-x - Hiro
Artificial: Akada

Semana Gastronómica da Cavala



A Câmara Municipal de Odemira vai promover a Semana Gastronómica da Cavala, entre os dias 3 e 9 de Setembro, que irá decorrer em 7 restaurantes do concelho, nomeadamente em Boavista dos Pinheiros, Cavaleiro, Odemira, Vila Nova de Milfontes e Zambujeira do Mar.

A cavala, espécie de alto valor nutricional e de preço acessível, capturada em abundância ao largo da costa alentejana e que permite confecionar pratos de especial sabor bastante apreciados a nível local. 

Ao longo de uma semana a cavala vai estar em destaque nas mesas dos restaurantes aderentes do concelho, dando a oportunidade de conhecer e saborear diversas formas de confecionar este peixe, como é o caso da cavala alimada, em molho escabeche, de cebolada ou simplesmente cozida com orégãos. 

Com esta iniciativa, a autarquia pretende incentivar a utilização gastronómica da cavala, um produto com enormes potencialidades no concelho. Com a realização de semanas gastronómicas temáticas, a autarquia visa promover e valorizar os recursos endógenos do concelho.


Fonte: cm-odemira

Decreto-Lei n.º 159/2012 de 24 de julho



A zona costeira assume uma crescente importância estratégica em termos ambientais, económicos, sociais, culturais e recreativos. O aproveitamento das suas potencialidades e a resolução dos inerentes conflitos de interesses têm grande relevo no âmbito de uma política de desenvolvimento sustentável, que se pretende apoiada numa gestão integrada, assumindo especial importância o ordenamento, a valorização e a qualificação da zona costeira e em particular da orla costeira.

De modo a promover a utilização regulada e racional da orla costeira, numa ótica de coexistência de usos e actividades diversos, importa definir e equacionar as medidas necessárias para a salvaguarda do meio ambiente, a prevenção do risco e a garantia da segurança dos utentes.

Trachipterus jacksonensis



Um exemplar desconhecido foi recolhido pelo Pedro Rosa enquanto praticava Paddle na praia da Mareta em Sagres, que julgo tratar-se do raro Trachipterus jacksonensis, espécie rara nas nossas águas. O exemplar encontrava-se debilitado devido a um golpe profundo que tinha na zona da cabeça, e a sua orientação não seria das melhores, uma vez que se trata de um peixe abissal, somado ao facto de se encontrar em pouca profundidade ferido e com o impacto da luz solar.  

Canoagem Portuguesa conquista Prata em Londres




1º Rudolf Dombi / Roland Kokeny - Hungria......................... 3:09.646
2º Fernando Pimenta / Emanuel Silva - Portugal............ 3:09.699
3º Martin Hollstein / Adreas Ihle - Alemanha......................... 3:10.117
4º Dave Smith / Ken Wallace - Austrália............................... 3:11.456
5º Markus Oscarsson / Henrik Nilson - Suécia...................... 3:11.803  
6º Llya Medvedev / Anton Ryakhov - Rússia......................... 3:12.047
7º Darryl Fitzgerald / Steven Fergunson - Austrália.............. 3:12.117
8º Peter Gelle / Eric Vlcek - Eslováquia................................ 3:12.519


PROTECT - Divulgação

No âmbito do projecto PROTECT-Estudos para a protecção marinha na Costa Alentejana, financiado pelo Programa Operacional Pescas 2007-2013 (PROMAR), está a decorrer uma campanha de marcação de sargos e safias com etiquetas externas (de cor amarela) implantadas na zona de inserção da barbatana dorsal.

O projecto PROTECT tem como entidade promotora a Universidade de Évora e conta com a parceria do Centro de Oceanografia da FCUL, entre outras instituições. O referido projecto foi delineado para avaliar os efeitos da protecção marinha recentemente implementada na costa alentejana do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV). Os estudos estão a ser dirigidos aos recursos naturais protegidos, nomeadamente aos recursos pesqueiros, através da análise da estrutura e funcionamento de populações e comunidade biológicas, não esquecendo os aspectos socioeconómicos relacionados com os utilizadores afectados pelas medidas de protecção.

ANPLED - Questões Pesca Lúdica




A ANPLED foi contactada oportunamente, para responder a algumas questões, colocadas pelo suplemento do Diário de Noticias - Dinheiro Vivo, sobre a pesca lúdica e relacionadas com a revisão da legislação, sobre a qual estão a ocorrer reuniões, como já foi comunicado anteriormente. Divulga aqui, as perguntas e respostas integrais. para que não existam dúvidas sobre a sua posição.


Diário Noticias (DN) - Qual o ponto de situação sobre a legislação relativa à pesca lúdica em Portugal? Continuam em vigor as portarias de 2009 que tantos protestos têm provocado junto da população costeira?



João Borges (JB) - Sim. As portarias que foram publicados em 2009, nomeadamente a 143 e a 144 e a posterior revisão da portaria 143, (115-A/2011) são as mais recentes sobre esse assunto. Acresce que à legislação acima referida, outra há que impõe regras à prática da actividade, tais como limitações e áreas de interdição. Referimo-nos mais concretamente, aquelas que são ditadas através de edital pelas Capitanias. 



DN - Sabem se o MAMAOT está a prever alterações em breve a esta legislação? Quais são essas alterações e quando entrarão em vigor?



JB - Foi constituído um grupo de trabalho, nomeadamente composto por organizações relacionadas com a pesca lúdica e desportiva e os organismos governamentais responsáveis por estes assuntos. Esse grupo de trabalho está neste momento a desenvolver uma proposta de alteração. Toda a legislação será discutida e esperamos que no final resulte num conjunto de normas mais equilibradas. 
Relativamente à sua entrada em vigor, pensamos que a proposta após finalizada seguirá os trâmites legais. Os prazos para cumprimento dos mesmos não são do nosso domínio, no entanto fazemos votos que ela produza efeitos o mais rápido possível. 


Lei vai mudar. "Até me ferve o sangue de pensar que o meu filho não pode ir mariscar comigo"


Francisco e Tiago Violante, pai e filho, não podem mariscar juntos. Moram na mesma casa na aldeia de Sonega, a escassos quilómetros de Porto Covo. O pai, de 53 anos, nasceu em Sines e pode apanhar marisco, mas o filho, de 27 anos, nasceu em Santiago do Cacém e está proibido por lei de "ir à maré" para a tradicional apanha de polvos, lapas, mexilhões e perceves. Confuso? A culpa é da legislação aprovada em 2009 pelo anterior Governo, que define a atividade de pesca lúdica e de lazer (sem fins comerciais) em todo o território nacional, com regras muito específicas para o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Por causa da escassez progressiva de algumas espécies, como perceves e navalheiras, dita a lei que na região só podem mariscar os residentes e naturais de Sines, Odemira, Aljezur e Vila do Bispo, que detêm o exclusivo da apanha pela "considerável importância social e cultural" da pesca lúdica para estas populações.

"Até me ferve o sangue só de pensar que o meu filho não pode ir mariscar comigo, e saber que há pessoas na aldeia que não vão ao mar há mais de três anos", diz Francisco Violante, o "Chiquinho de São Torpes", enquanto caminha pelas rochas à beira mar, com a ilha do Pessegueiro em pano de fundo. Uma "discriminação", garante, que está a dividir as pessoas da terra (em Sonega só pode mariscar a escassa minoria que reside na freguesia de Sines, ficando de fora os de Cercal do Alentejo e Porto Covo) e, mais importante, a afastar os turistas, que vinham de todo o país para apanhar marisco na costa alentejana, com passagem obrigatória no seu restaurante.

Sargos marcados Procuram-se



Sargos marcados com etiquetas do Centro de Oceanografia à solta na Costa Alentejana


No âmbito do projeto PROTECT- Estudos para a proteção marinha na Costa Alentejana, financiado pelo Programa Operacional Pescas 2007-2013 (PROMAR), está a decorrer uma campanha de marcação de sargos com etiquetas externas (de cor amarela ou verde), implantadas na zona da inserção da barbatana dorsal. Os peixes estão a ser capturados à cana e cuidadosamente marcados e libertados logo de seguida na Área Marinha Protegida da Ilha do Pessegueiro (Porto Covo, Sines).

O trabalho está a ser desenvolvido por investigados do CO em colaboração com pescadores que operam na região e alunos universitários. O objetivo deste trabalho é entender melhor o padrão de movimento dos sargos, em particular determinar a sua área vital. A área vital não é mais do que o espaço necessário ao desenvolvimento das actividades que asseguram a sobrevivência das espécies visadas, em particular as relacionadas com a alimentação.

Segurança na pesca de costa




Conhecimento dos riscos na pratica de pesca costeira, uma boa preparação e um bom conhecimento de algumas dicas básicas de segurança para enfrentar o ambiente adverso na linha de costa.

Fonte: safefishing

Segurança na caça submarina





Conhecimento dos riscos na pratica de caça submarina, uma boa preparação e um bom conhecimento de algumas dicas básicas de segurança para enfrentar o ambiente adverso, belo e tão diferente do que estamos habituados.

Fonte: safefishing

ANPLED - REVISÃO DA LEGISLAÇÃO - PESCA LÚDICA

A ANPLED informa que dia 30 de Maio vai ocorrer a segunda reunião do grupo de trabalho constituído sob iniciativa da tutela, para apresentação das propostas de diplomas sobre pesca lúdica. Relembramos que o grupo de trabalho é formado pelas seguintes organizações :

ANPLED - Associação Nacional de Pescadores Lúdicos e Desportivos, representada pelo seu Presidente, João Emílio Borges, um representante da Direcção Geral dos Recursos Marinhos, Segurança e Serviços Marítimos, o qual assume igualmente a função de coordenador, um representante do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, um representante do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, um representante da Comissão de Pescadores e População da Costa Portuguesa, um representante da Federação Portuguesa de Pesca Desportiva, um representante da Federação de Pesca Desportiva de Alto Mar , um representante da Associação Nacional de Operadores Marítimo - Turísticos, um representante da Associação Portuguesa de Pesca Submarina e Apneia e um representante da PONG Pesca - Plataforma de Organizações Não Governamentais Portuguesas sobre Pesca. 

Ainda, que os objectivos, igualmente propostos pela tutela, são estes, independentemente de outros que as organizações envolvidas creiam ser necessários e proponham. 

1 - Proceder à revisão da legislação em vigor, de forma a produzir um quadro legal harmonizado, coerente e adequado às actuais necessidades da pesca lúdica, nas águas oceânicas, interiores marítimas e não marítimas sob jurisdição da autoridade marítima, incluindo as áreas protegidas e classificadas. 

2 - Rever as modalidades de licença e os respectivos custos. 

E o compromisso da ANPLED. 

A ANPLED estará neste grupo de trabalho, como sempre tem feito, com total disponibilidade e de forma construtiva. Contudo estará integralmente empenhada na defesa dos interesses dos pescadores lúdicos e desportivos e da pesca como actividade lúdica e desportiva, objectivo que presidiu à sua constituição. 

Continuaremos a informar sobre a evolução deste processo, sabendo que a tutela limitou o mesmo a um prazo de 90 dias para a sua conclusão. 

Fonte: ANPLED

Rota Vicentina - Apresentação




A Rota Vicentina é uma grande rota pedestre no Sw de Portugal, entre a cidade de Santiago do Cacém e o Cabo de S. Vicente, totalizando mais de 340 km para percorrer a pé, ao longo de uma das mais belas e bem preservadas zonas costeiras do sul da Europa.

CURSOS DE NADADOR SALVADOR - ODEMIRA



Requísitos de admissão aos Cursos:

a) Condições para frequentar o curso

- Ter maioridade
- Ter escolaridade mínima obrigatória
- Apresentar atestado médico comprovando a boa condição física para a actividade de nadador salvador
- Prestar as seguintes provas físicas no exame de admissão:

* Nadar 100 metros livres (excepto decúbito dorsal) no tempo máximo de 1' 50";

* Natação subaquática (apneia) no tempo mínimo de 20";

* Nadar 25 metros em decúbito dorsal (costas), só com batimentos de pernas;

* Apanhar dois objectos a uma profundidade mínima de 2,00 mts.

b) Documento a entregar no acto de inscrição

- Fotocópia de BI
- Uma fotografia a cores tipo passe
- Atestado médico
- Comprovativo de escolaridade mínima obrigatória

Inscrições Abertas até ao dia 4 de Maio

PDF informativo

Numero das Piscinas Municipais de Odemira: 283 322 234 



Fonte:marinha.pt

Toxina mortal aumenta na costa portuguesa

Tetrodotoxina

Investigadores da Universidade do Porto descobriram que, nos últimos anos, o nível da Tetrodotoxina tem vindo a aumentar na zona costeira portuguesa. Esta toxina mortal é típica nas águas quentes e tem sido responsável pela morte de um elevado número de pessoas.

Atualmente não existe uma solução de cura e a maior parte das mortes ocorre por paragem cardiorrespiratória, causada pela ingestão de espécimes portadores da toxina, cuja concentração seja superior a 2mg.

Desde julho de 2009 que um grupo de investigação da Universidade do Porto observou mensalmente organismos bentónicos (caracóis, lapas e lesmas marinhas), bivalves e equinodermes (estrelas-do-mar e ouriços-do-mar) nas praias de Vila Nova de Milfontes, de Angeiras e da Memória.

Fonte: DN

Instituto da Pseudo Conservação




INOP by Labrax


Experiência que se resumiu a umas horas junto ao mar, meia dúzia de lançamentos com várias artificiais, uma ferragem deste exemplar, um carreto arrasado após a sua ferragem e um "filme" onde ainda não tinha participado, no meio do mar, sem carreto, com alguns 50 metros de multifilamento esticado mar a dentro com este exemplar ferrado, foi uma recuperação lenta e pausada, sempre com a preocupação de manter o multi esticado, apenas consegui ver o exemplar quando o coloquei em pouca água. Ainda conseguiu partir um anzol do triplo.

E assim se deu por terminada a jornada... 


Peso: 4,600 kg
Fundo: Pedra
Maré: Baixa-mar 
Multifilamento: Fireline Cristal 0,17 mm
Cana: Daiwa Grand Wave Lancer
Carreto: Tica Splendor
Artificial: Satya

Polis Litoral - EIXO 3 - Diversificação da vivência do território potenciando os recursos endógenos






P7  Promoção da mobilidade sustentável


  • P7.1 - Ecovia do Litoral Sudoeste

    OBJECTIVO

    Dotação do território de equipamentos e estruturas, capazes de gerar atracção, que contribuam para a promoção dos recursos endógenos através da valorização do património natural, histórico e cultural, numa lógica de criação de um produto turístico complementar ao sol e praia.

    LOCALIZAÇÃO

    Transversal

    ACTIVIDADE A DESENVOLVER

    Acções Preparatórias:
    - Validação com as entidades locais das acções a desenvolver e efectuar o levantamento de estudos e projectos existentes.
    Projectos e Obras:
    - Elaboração de um estudo que defina o traçado da ecovia, os pavimentos a utilizar, a tipologia e localização dos pontos de apoio e mobiliário;
    - Adaptação de caminhos rurais existentes a pistas cicláveis;
    - Colocação de sinalização territorial e informativa (turística e ambiental);
    - Criação de zonas de descanso e de contemplação paisagística;
    - Requalificação paisagística das envolventes à ecovia, promovendo acções de limpeza e de eliminação de espécies infestantes, bem como a plantação de vegetação autóctone.

Polis Litoral - EIXO 2 - Qualificação territorial de suporte às actividades económicas tradicionais

P4  Qualificação e valorização da actividade piscatória



  • P4.1 - Qualificação e valorização da actividade piscatória

    OBJECTIVO

    Criação de condições para a valorização e manutenção das actividades económicas de base tradicional ligadas ao sector das pescas.

    LOCALIZAÇÃO

    Aljezur | Portinho do Forno (Pontal da carrapateira)
    Odemira | Lapa das Pombas (Almograve); Porto das Barcas (Vila Nova de Mil Fontes)

    ACTIVIDADE A DESENVOLVER

    Projectos e Obras:

    a) Portinho do Forno
    Desenvolvimento e execução de projecto que garanta a melhoria das condições de funcionamento desta estrutura, tais como:
    - Requalificação dos equipamentos e estruturas de apoio (rampas, aprestos, etc.);
    - Beneficiação do acesso ao porto de pesca incluindo a estabilização dos taludes existentes;
    - Construção de molhe1, ou de uma estrutura de acostagem, para melhorar as condições de acesso e atracagem neste portinho permitindo o apoio a outras actividades (passeios marítimos, mergulho);
    - Valorização paisagística da área envolvente ao cais.

    b) Lapa das Pombas (Almograve)
    Desenvolvimento e execução de projecto que garanta a melhoria das condições de funcionamento desta estrutura2, tais como:
    - Requalificação dos equipamentos e estruturas de apoio (rampas, aprestos, etc.);
    - Valorização paisagística da área envolvente ao cais.

    c) Porto das Barcas ou Portinho do Canal (Vila Nova de Mil Fontes)
    Desenvolvimento e execução de projecto que garanta a melhoria das condições de funcionamento desta estrutura, tais como:
    - Requalificação dos equipamentos e estruturas de apoio (rampas, aprestos, etc.);
    - Melhoria das condições de acesso das embarcações ao porto através do desbaste do afloramento rochoso;
    - Valorização paisagística da área envolvente aos cais.

    d) Porto da Baleeira (Sagres)3
    Desenvolvimento e execução de projecto que garanta a melhoria das condições de funcionamento desta estrutura, tais como:
    - Requalificação e à actividade piscatória (rampas, aprestos, entre outros);
    - Criação de área de apoio à náutica de recreio; (fingers, postos de amarração, estruturas de apoio em terra, entre outros);
    - Valorização do espaço público (criação de um passeio marítimo, colocação de mobiliário urbano, entre outros);
    - Criação de estruturas de apoio em terra (restaurantes, cafés, esplanadas, quiosques, lojas, entre outros);
    - Valorização paisagística da área envolvente.

Polis Litoral - EIXO 1 - Valorização do Património Cultural e Paisagístico

P1 Protecção de sistemas dunares e arribas



OBJECTIVO

Manutenção e reposição das condições naturais do ecossistema costeiro que assegurem a sua estabilidade biofísica e minimizem situações de risco, de bens e pessoas, por via de medidas correctivas de erosão que passam pela restrição e balizamento de acessos viários e pedonais nestas zonas sensíveis.

LOCALIZAÇÃO

Vila do Bispo, Aljezur, Odemira, Sines

ACTIVIDADES A DESENVOLVER

Acções Preparatórias:
- Identificação, com as respectivas entidades responsáveis, dos locais a intervir e efectuar um levantamento das acções até então desenvolvidas.
Projectos e Obras:
- Elaboração de estudo de caracterização e identificação dos locais prioritários a intervir, indicação das vias a manter ou a renaturalizar, localização de bolsas de estacionamento, sinalização;
- Balizamento e estabilização de arribas e zonas de risco;
- Desactivação de caminhos e estradões desnecessários, em especial os duplicados, existentes nas arribas e “medos”;
- Balizamento de acessos e colocação de passadiços sobrelevados;
- Renaturalização dos caminhos desactivados e de zonas degradadas (soluções específicas para cada situação);
- Ordenamento de acessos e estacionamento para protecção das arribas e minimização de riscos.

Workshop Iniciação à Pesca Lúdica e Desportiva em Mar e Estuário

Workshop Pesca com Vinis - Mar e estuários

Workshop Pesca à Pluma

II Open Pesca em kayak

Grande Prémio de Setúbal Pesca à Bóia

Concurso Pesca ao Fundo "Surf Casting"

FOTOGRAFIA VEGA 2012


Regulamento do Passatempo de FOTOGRAFIA VEGA 2012

Tema: The Spirit of Fishing - “O Espírito da Pesca”

The Spirit of Fishing é o nosso slogan e tema do passatempo de fotografia VEGA 2012. O espírito da pesca traduz tudo o que envolve a prática da pesca desportiva, como lugares memoráveis, pescarias inesquecíveis, ou osimples pormenor de um qualquer utensílio para a prática desta modalidade. Com este tema queremos que se retrate qual é a alma da pesca.

Destinatários: Todos os amantes da prática da pesca e da fotografia.

Condições de participação:

a) Cada participante poderá enviar no máximo 3 fotografias.
b) Não poderão ser apresentadas fotografias cujo autor não seja integralmente, e sem excepção, o participante.
c) As fotografias enviadas não podem ter sido apresentadas anteriormente noutros concursos ou passatempos, nem terem sido publicadas em meios de comunicação.
d) A Mundinautica reserva-se o direito de reproduzir ou utilizar as fotografias enviadas a concurso, para quaisquer fins que achar convenientes.

Slim Bait Minnow 170 - Hart


Uma artificial a ter em conta pela sua ação/lançamento, tendo o mesmo formato e corpo que a Slim Bait, apenas difere no peso, uma vez que goza de 41 gramas, funciona na perfeição com recoperação WTD e Slide. É um artificial que proporciona boas performançes de lançamento, com a particularidade de ao minimo descuido ficar parada em alguma pedra ou zona baixa, quando o fundo é rochoso ou misto devido ao seu peso e carateristicas afundantes.

Veem equipadas com azóis triplos "Saltwater Extra-Strong 2x. São compostas por olhos a 3 dimensões com efeito brilho.

7 Maravilhas - Praias de Portugal


Já é conhecido a listagem das praias pré-finalistas na eleição das 7 Maravilhas-Praias de Portugal. As 70 pré-finalistas foram reveladas e podem ser consultadas aqui

Dentro do PNSACV, são pré finalistas; Uma praia do concelho de Sines (Ilha do Pessegueiro); Três praias do concelho de Odemira  (Almograve, Furnas e Zambujeira do Mar); Cinco praias do concelho de Aljezur (Arrifana, Odeceixe, Amoreira, Bordeira, Amado) e uma Praia no concelho de Vila do Bispo (Cordoama)

Um painel de 21 personalidades vai, na próxima fase, seleccionar as 21 finalistas que irão a votação pública.

Depth Hunter



Depth Hunter oferece 25 emocionantes missões em que jogadores vão caçar espécies de peixes diferentes e enfrentar as dificuldades de respiração, exploração, caça submarina, um método de pesca antigo.

Os jogadores também terão de lutar contra predadores, pode encontrar tesouros e obter a possibilidade de tirar fotos debaixo d'água para capturar a beleza de simulado, detalhadas e animadas mundos subaquáticos que eles estão explorando também em modo livre.

O jogo suporta controladores de movimento, tais como o sistema de Razer ™ Hydra ®. Caça submarina e caça submarina são antiga métodos de pesca e caça, utilizados na captura de peixe e marisco, usando um arpão mecânico.

Hoje, a caça submarina é uma atividade desportiva em muitos países ao redor do mundo, especialmente no Reino Unido, Portugal, Espanha, em redor do mar Mediterrâneo e da América do Sul.

Spearfishers busca enquanto mergulho apnéia, segurando a respiração, então tem que coordenar sua energia cuidadosamente enquanto monitoriza as suas presa, taticamente desafiando situações de caça.

Lucky Craft - FlashMinnow 130 MR - Anchovy Venus


Peso: 2,750 Kg/1,600 kg
Fundo: Misto
Maré: Baixa-mar 
Multifilamento: Fireline Cristal 0,17 mm
Cana: Daiwa Grand Wave Lancer
Carreto: Tica Splendor
Artificial: Lucky Craft FlashMinnow 130 MR

Santola - Maja squinado (Herbst)


A Santola, ou Maja squinado (Herbst naturalista alemão que lhe deu o nome), é uma espécie de caranguejo pertencente à família Majidae de decápodes. É uma espécie que possuí habitos migratórios, numa área de distribuição que se estende das costas europeias do Atlântico nordeste até aos Açores e Mediterrâneo.



Os habitats que frequentam são compostos pelos povoamentos de algas infralitorais, ocorrendo também no circalitoral. A sua dieta é composta por uma enorme variedade de organismos, tais como, moluscos, macro algas, equinodermes, ouriços do mar e pepinos do mar. As suas migrações geralmente ocorrem nos meses de Outono com algumas santolas a percorrer distâncias superiores a 160 km ao longo de 8 meses.