O Mar é Nosso! - Melhor grande reportagem


O Mar é Nosso!
by revistarubra

O filme O Mar é Nosso, realizado por Tiago Cravidão e produzido pela Revista Rubra, ganhou o prémio Melhor Grande Reportagem na primeira edição do Grande Angular - Festival de Jornalismo Televisivo.

Fonte: Revista Rubra

Raquel Varela, directora da Rubra.
Tentou entrevistar a direcção do Parque Natural e a secretaria de Estado do Ambiente e ambos se recusaram a falar connosco.


16 comentários:

Anónimo disse...

Foi pena esta explêndida reportagem não ter passado antes da manifestação de Maio.

Esses senhores de gravata e de dentes polidos,têm obrigação de ter vergonha na cara e refiro-me aos ministros, secretários de Estado, assessores, presidentes e directores de parques e mais técnicos que subscrevem pareceres.

Estas pessoas, algumas de dentes estragados, são o povo...

São estes que andam com belíssimos carros (de mão!)e que vestem roupa usada de marca (à força de ser vincada pela dureza da sua vida) como se pode constatar pelo explendor do seu aspecto digno de ser invejado, que estragam os mares.

Se tivessem alguma dignidade, esses aqui do PNSACV, seriam os primeiros a partir, antes que os escorracem.
Não me venham com cedências e palavrinhas mansas.

Quem nos trata assim, só merece desprezo e mais qualquer coisa que a raiva de cada um aconselhar.

Augusto Silva

Rodrigo Zacarias disse...

Que magnifica reportagem, que espelha as necessidades desta actividade nas gentes destes concelhos.

Aos senhores "das secretárias" vão para o terreno e sintam o mesmo que estas gentes

Rodrigo Zacarias

Anónimo disse...

O Ministro do MADROT deve ter os dias contados, e irá pagar claramente toda a arrogância com que tratou estas gentes residentes dentro e fora do PNSACV.

Pescador lúdico, pagador de impostos e residente no PNSACV.

JPSC disse...

espero muito bem que isso aconteça, Pescador lúdico pagador de impostos e residente, eu colocaria também, privados das liberdades, atentados à única coisa que nos dá prazer, passar junto do mar, da pesca e da apanha de marisco os momentos que este Pais nos tem brindado nos últimos anos. Esse Ministro e os outros todos tem os dias contados certamente, se os próximos forem idênticos continuaremos a levar com a ripa, mas creio que alguma mudança esta para acontecer no panorama nacional, ou então o que está a acontecer no Irão irá acontecer aqui...
Excelente reportagem das gentes que são marginalizadas com multas altíssimas, quando roubam o pais milhentas vezes mais e ninguém faz nada, 1 polvo de menos de 500 gramas 250 euros de multa??? Minha nossa senhora, TENHAM VERGONHA POLÍTICOS MISERÁVEIS!
Estas pessoas ganham o pão nas marés, não apanham para fazerem 2º e 3º ordenados como voçes roubam o pais.

Anónimo disse...

Já viram no Público digital a notícia de que Carlos Guerra ex presidente do ICNB foi constituído arguido no caso Freeport?

Este se não estou em erro é dos que é o "dono", actualmente, do PRODER.
Aqui também deve ter qualquer rabo de palha...

Não se esqueçam, vamos a estar atentos à vida deles (PNSACV, ICNB, Secr. de Estado, Ministro etc.), pois que não nos podem sacanear em vão.

Sargus disse...

Viva caro Augusto.

É pena tanta coisa...

Não haver mais união...

Não haver mais dialogo entre o poder e os cidadãos...

Não haver menos atentados à liberdade das pessoas...

Não haver uma politica ambiental verdadeira sem lobbys e interesses camuflados...

Etc, etc...

Os subscritores de pareceres agem com base nas leis que criam, navegando nas boas praticas anti constituição da república e unicamente agindo em beneficio de grandes detentores do poder económico, se são eles que geram riqueza então brevemente estaremos a chegar ao caos dos investimentos e atentados ambientais. Se esses senhores fossem responsabilizados pelas misérias que criam o pais não estaria como esta.

Estas pessoas da reportagem são de facto o espelho das populações lesadas no dia a dia, que tais patrões governamentais impõem regras sem que as mesmas sejam cumpridas noutras vertentes da sociedade.

O ICNB desde que foi implementado nunca foi visto com bons olhos e basta que tiremos o exemplo do caso Freeport para vermos que existem interesses superiores para alem da defesa do ambiente, já há mais de um ano coloquei uma entrada que referia o declínio dos golfinhos no estado, com base no aumento do ruido do grande investimento de Troia, e da fabrica da Cecil na Arrabida e na de pasta de papel em pleno estuário, todos vemos isso e não é necessário termos um canudo para avaliarmos os impactos negativos, mas, lá está, são os pescadores lúdicos o elo mais fraco a abater.

Recordo me de ter assistido a uma conferencia no Instituto geográfico em torno dos impactos dos grandes investimentos fluviais, e qual não foi o meu espanto ao assistir a discursos pro investimento, tipo que se lixem as espécies...

O ICNB quanto a mim é um Instituto a ser excluído como tantos outros que existem neste pais, que serve unicamente como centro de emprego para inúmeras cabecinhas pensadores que se esqueceram definitivamente do que lhes ensinaram aquando tiravam o seu canudo.

Obrigado pelo comentário Augusto Silva.

Abraço.

Sargus disse...

Boas Rodrigo Zacarias.

É verdade sem o contacto com as populações bem se pode fazer leis que nenhuma será acertada.

Depois admiram-se...

;)

Sargus disse...

Carissimo Pescador lúdico, pagador de impostos e residente no PNSACV.

Concordo plenamente com o seu comentário.

Abraço.

Sargus disse...

Caro JPSC, desde já obrigado pelo comentário.

-Pescador lúdico pagador de impostos e residente.
-Privados das liberdades.
-Atentados à única coisa que nos dá prazer, passar junto do mar, da pesca e da apanha de marisco.
-Excelente reportagem.
-Gentes que são marginalizadas.
-Multas altíssimas.

São verdadeiramente alguns factos dentro de muitos outros...

Abraço.

Sargus disse...

A justiça tarda mas não falta eles vão sendo descobertos...

Não se esqueçam, vamos a estar atentos à vida deles (PNSACV, ICNB, Secr. de Estado, Ministro etc.), pois que não nos podem sacanear em vão.

Nem mais...

Anónimo disse...

Francamente, como reportagem não a acho grande coisa. Limita-se a apenas a recolher as opiniões da pessoas, sem contextualizar o assunto e sem dar lugar ao contraditório.

Anónimo disse...

Boas.
Foi pena esta explêndida reportagem não ter passado antes da manifestação de Maio?

Engana-se!!

Apartir de agora é que vai tudo começar,mas sem POLITICA Á MISTURA.

Esperem por mais novidades....

E mantenham-se MAIS atentos!!!!!

Anónimo disse...

Bom dia!
O meu nome é Raquel Varela, sou directora da Rubra.
Tentámos entrevistar a direcção do Parque Natural e a secretaria de Estado do Ambiente e ambos se recusaram a falar connosco.
A minha opinião, pessoal, apesar de tudo, é que não falta lugar ao contraditório - o Governo diz o que quer quando quer. Fazem falta revistas como a Rubra que dão voz a quem sofre com estas leis e, cujos membros da redacção estiveram todos na manifestação em Lisboa.
Abraço
Raquel Varela

Sargus disse...

"Francamente, como reportagem não a acho grande coisa. Limita-se a apenas a recolher as opiniões da pessoas, sem contextualizar o assunto e sem dar lugar ao contraditório."

Lugar ao contraditório é facil bastava que quem elaborou esse documentário tivesse falado com algumas pessoas e que essas pessoas, da qual me incluo, lhe fossem mostrar um pouco dos atentados que ocorrem neste PNSACV talvez ai fosse mais contextualizado não?

Abraço.

Sargus disse...

Boas.
Foi pena esta explêndida reportagem não ter passado antes da manifestação de Maio?

Engana-se!!

Apartir de agora é que vai tudo começar,mas sem POLITICA Á MISTURA.

Esperem por mais novidades....

E mantenham-se MAIS atentos!!!!!

Cá ficarei à espera de mais informação sobre essas novidades, poderá enviar para ferdy@sapo.pt

Abraço.

Sargus disse...

Ola Raquel Varela.

Desde já quero dar-lhe os parabéns pela reportagem, creio que faltaram lá umas coisas, impactos de outras vertentes que só reforçariam os atentados que são cometidos, mas está bom...

Quanto ao ICNB e MADROT isso já se sabia, porque sempre estiveram de costas voltadas para as populações onde tem o seu implante "cancerisna" Parques Naturais.

Abraço