Ranking de supermercados da Greenpeace

Este ranking da Greenpeace compara as políticas de compra actualmente adoptadas pelos principais supermercados de Portugal e avalia positivamente aqueles que fazem um esforço maior para oferecer produtos de peixe sustentável aos consumidores.

Em maio de 2008, a Greenpeace entrou em contacto com os principais distribuidores de Portugal e solicitou informações sobre as suas políticas de compra de peixe, através de um questionário e pedido de informações, e solicitou que fossem agendadas reuniões com a Greenpeace para abordar o assunto. Por não ter havido resposta por parte da maioria dos supermercados aos pedidos, algumas das informações foram recolhidas por voluntários da Greenpeace, que fizeram várias visitas posteriores a diferentes supermercados e observaram os produtos vendidos.

Há que se ressaltar que a maioria dos principais grupos de supermercados não possui uma política sustentável em relação ao peixe que vende, razão pela qual todos eles necessitam de melhorias urgentes e de fazer um esforço que mostre a preocupação com a actual crise dos oceanos.

Download: Uma receita para o desastre (PDF 1,1MB)

Lidl ----------------------------- 22,73%
Pingo Doce e Feira Nova ------- 3,12%
Pão de Açúcar e Jumbo -------- 2,32%
Intermarché e Ecomarché ----- 2,10%
Modelo e Continente ----------- 1,81%


< 40% - É necessário agir urgentemente para melhorar a política de compra de peixe.

> 40% < 70% - Foram tomadas medidas relativas a uma política de compra de peixe sustentável, mas são necessárias acções mais concretas para que atinja um nível aceitável.

> 70% - Possui uma política de compra de peixe aceitável que deve ser respeitada e melhorada no futuro.


Fonte:

2 comentários:

Anónimo disse...

Vou enviar este noticia e o respectivo pdf a minha mulher, visto que ela faz as compras de peixe para a auchan, certamente a resposta vai ser "vai ta po c##$# queres que eu seja despedida por nao ter o peixe que toda a gente compra? ", isto tem vir bem mais de cima, ao nivel de cotas apertadissimas, digo eu claro...

Um abraço,
Miguel Coucello

Sargus disse...

Boas Miguel, achei piada às comparações, mas também gostei bastante de saber que na realidade apenas uma grande cadeia de venda de produtos se preocupa com esta problemática.

Abraço.