Jornada nº1 - Spinning 2011

Jornada nº2
Após a estreia a semana passada no regresso ao spinning, onde apenas senti um exemplar pequeno que se soltou, tendo realizado zero capturas, este fim de semana, foi tempo para mais uma jornada, a número dois do corrente ano.

Condições propicias à pratica do "Spinning"
O mar mar apresentava excelentes condições, talvez na altura dos "set`s" fosse um pouco demais para o local escolhido. Á chagada ao local, comecei pela parte mais a norte, pois o mar apresentava-se no inicio do baixa-mar, foi altura de tentar bater uma zona com pouca profundidade e extremamente oxigenada originada pelo espraiar da ondulação. Batendo a zona em leque depressa concluí que teria de tentar a sorte mais "mar a dentro", pois junto à costa não consegui detectar nada.


1ª captura
Como o Baixa mar já se tinha iniciada à algum tempo, o mar deixou-me passar para um substrato rochoso onde conseguia lançar os artificiais em 180º com alguns carreiros de alguma profundidade e com as correntes de canal de recuo da ondulação, que apresentavam perfeitas condições para andarem por lá robalos, e assim foi, após meia dúzia de lançamentos ferrei o primeiro exemplar.

Artificial: West Lab Macua 165
Ainda tentei mais algumas vezes mas, pareceu-me ser o único que "pelo menos" viu a artificial, com um peso aproximado de 1.5 já era uma boa captura.

Ainda tentei do outro lado mas era aquele o unico vivente daquelas bandas, pelo menos foi o unico que deu sinais...

Captura nº2
Mudando novamente de local, a após algumas tentativas, conforme a baixa mar me proporcionava, assim ia batendo algumas zonas onde já realizei capturas com as mesmas condições de mar e maré, e hei-se que surge mais um exemplar.

Artificial: West Lab Bakuba 140
Não foi propriamente o que estava à espera, mas foi mais uma captura.

Captura nº3
Por fim foi a ultima captura, quando já faltava apenas uma hora para o baixa mar, já quando me preparava para terminar a jornada ainda ferrei o terceiro exemplar, longe para lá da rebentação da ondulação, que conforme a maré foi baixando, cada vez estava mais longe.

Artificial: Saltiga SLS 170
Como comprova a foto O robalo veio bem preso o que aparentemente motivou um erro de avaliação da força do exemplar pois o mesmo causava bastante atrito motivado propriamente pela ferragem "dupla" dos triplos.

Foi mais um exemplar do "lote" do primeiro.

Uma boa jornada de fim de semana com capturas, salpicos de água, sabor a sal e regresso às jornadas com capturas.

6 comentários:

Pedro Nunes disse...

Alô Sargus!
Fico contente por teres reiniciado as fainas e por teres apanhado peixe, agora ñ percas o ritmo...a ultima foto mostra um peixe bonito.
Um abraço e parabéns.

PêJotaFixe disse...

Boas, Fernando!
Pelo menos já deu para sentir a linha esticada... eheheheh Melhores dias virão ; )) Tenho visto uns travessões... Ainda não deu foi para chegar até eles. Ver se o mar e o vento se descaiem...

Abração

Kaywox disse...

Olá Fernando.
grande pescaria com 3 bonitos exemplares.
tomara eu apanhar um marzinho assim... até dá gozo de ver.

parabéns também pelas fotos, apesar de que eu teria escolhido 3 posições diferentes para 3 capturas.

1 abraço

Sargus disse...

Viva Pedro, fainas ao spinning...

Esta quase, isto é como na caça, estou espectante para colocar dois dias de ferias e ir para cima de umas pedras ilhadas...

Apetece-me sargo...

;)

Cumprimentos

Sargus disse...

Sim Paulo, já deu, tambem vi alguns nas ondas mas estavam muito longeiros, peixe do mesmo lote mais ou menos, os grandes nao querem nada comigo...

;)

Sargus disse...

Viva Zé.

O mar engana, isso era a paragem do set...

Mas estava bom...

Quanto as fotos, ando com medo da sony (não é a prova de água) não me quero aventurar muito que já foram duas á vida com humidade...

Abraço