Comunicado: Comissões de Pescadores e População (CPP) da Costa Alentejana e Vicentina


O GOVERNO MENTIU! O POVO NÃO DESISTIU
 !
A Lei da Pesca tem que mudar!
O Governo prometeu rever as leis anti populares e discriminatórias que regulam a pesca lúdica. Prometeu sim, mas não cumpriu! Essas promessas foram feitas pelo Sr. Primeiro-ministro, na sua visita à Costa Vicentina, durante a campanha eleitoral, e confirmadas oficialmente por oficio que, a seguir, recebemos do seu assessor para as questões ambientais.
Pelo contrário, o que assistimos é a um reforço do policiamento e das multas sobre os pescadores e mariscadores. Mais, querem-nos impor agora um plano para a orla costeira que nos espolia dos nossos direitos na terra e no mar e faz de nós uma reserva de Índios!
Por isso, as Comissões de Pescadores e População (CPP) apelam à participação de todos os habitantes, homens e mulheres, clubes recreativos e autarquias em todas as iniciativas que vamos desencadear desde já. Apelam também à solidariedade dos pescadores e mariscadores de outras regiões do país.
1 – Pedimos a comparência de todos em Aljezur, nos Bombeiros Voluntários, a 16 de Abril às 20h 30m, onde o Governo vai apresentar o Plano de Ordenamento da Costa Alentejana e Vicentina, ou seja, o Plano de Morte das nossas localidades, das nossas tradições, das nossas profissões, como comerciantes, como pescadores ou mariscadores.
Em vez de um plano de apoio ao desenvolvimento local e descentralizado, o único capaz de proteger a natureza, elaboram um plano ao serviço dos interesses vampirescos dos grandes grupos económicos.
As CPP saúdam as decisões tomadas na Assembleia Municipal de Aljezur de Rejeição do Plano de Morte Lenta!
2 - As CPP informam também que elaboraram uma legislação alternativa para a pesca lúdica que põem desde já à consideração dos habitantes, e cuja finalidade é ser aprovada – após consenso – em todas as Assembleias Municipais, concelho por concelho. Convocaremos oportunamente todos. Já derrotámos estas leis no passado, vamos voltar a fazê-lo com a luta das populações.
Sr. Secretário de Estado Humberto Rosa!
Não conseguimos compreender que interesses defende uma lei:
1 – Que mantém as costas desertas à noite.
2 - Que estipula um defeso só para pescadores de cana mas para barcos não.
3 – Que á quarta-feira permite a uns pescar e outros não. Isto, quando já existem zonas onde é interdita a pesca todos os dias!?
4 – Que estraga as férias dos pescadores não residentes ao impedi-los de exercer actividades lúdicas que sempre fizeram na nossa costa e mata com isso as nossas localidades. A legislação varia de zona para a zona, mas tem que ser aplicada de forma igual a todos os portugueses!
5 – Que está cheia de erros técnicos.
6 - Que estipula quantidades ridículas de marisco e destrói o convívio.

Sr. Humberto Rosa, o senhor provavelmente nasceu em berço de ouro, nunca irá compreender a satisfação que um velhote que recebe a reforma mínima tem de apanhar um polvinho na maré e chegar ao clube recreativo ou ao tasco, desfrutar esse petisco numa roda de amigos onde os doutores e os engenheiros são tratados por tu! É esse convívio que as multinacionais da comida plástica e seus capatazes políticos pretendem destruir!
Protecção da Natureza sim!
Desenvolvimento Local Sempre!
Vampiros sobre a Costa Nunca!
Acesso Livre à Natureza para todos os Portugueses!
As Comissões de Pescadores e População (CPP) da Costa Alentejana e Vicentina
Contactos: 964 959 803 / 963 170 493
E-mail: comissoespescadorespopulacao@hotmail.com

5 comentários:

Anónimo disse...

Mas vocês ainda não perceberam que nunca deveriam ter embarcado nas reuniões e consentir ou ser recebidos pelas excelências da merd... lá em Lisboa?

Então não se via logo, que essa gente estava de má fé?

NEGOCIAR? me perdoem os ciganos que estes (os ciganos) até são gente decente.

Lidar com gente desse jaez só ao pontapé.

Nós somos poucos e moles! E poéticos: aquele exemplo do velhote pescador não serve para essa canalha e, nem pensem que isso os impressiona.

Dulce Correia

PêJotaFixe disse...

Amigo Fernando,
A minha presença estará garantida no dia 16! Espero que muitos outros o façam. Só todos juntos é que conseguiremos derrotar estas Leis anti-população, anti-pescadores e anti-natureza. Para isso deveremos apresentar propostas e alternativas de quem realmente tem conhecimento das coisas e das situações no terreno e não de quem nos cadeirões do poder e nos gabinetes fazem estas Leis sem pés nem cabeça desconhecendo a realidade.

Abraço e saudações piscatórias

Anónimo disse...

Bom la vamos ter de ir ai para ver o rostos desses membros do governo e quem sabe...

Sargus disse...

Carissima Dulce Correia, desde já obrigado pelo seu contributo, apesar de não concordo muito bem com o tipo de escrita da senhora.

Acho que em primeiro lugar se deveria de ir pelo dialogo, e foi o que foi feito pelo MOVPNSACV, eu não estive presente em nenhuma reunião, por isso não posso defender nem atacar o que la foi discutido.

Quanto a estas questões do PO ao que me parece é uma nova forma de terrorismo, porque cai como um atentado em que o mais comum dos residentes não aderiu ao choque tecnologico e nem tem forma de saber como consultar ou ninguem lhe explicou o que esta no PO que irá ele defender ou alegar???

Basta que vejamos os direios de antena, campanhas para eleições em que vão a todo o lado, a informação chega a todo o lado, seja no porta a porta, televisões, radios, revistas, jornais etc, directos, entrevistas pessoais, debates, reflexoes, toda a minha gente de norte a sul do pais fica informada.

Agora quando se trata deste tipo de medidas, toda a gente foge, fogem de tudo e mais alguma coisa, como se diz:

- Fogem como o Diabo foge da Cruz.

Em aproximadamente 20 anos debates, explicações, os tão anunciados "work shops" chegarma a este territorio?

Talvez eu possa contar pelos dedos e ainda me sobram 3 dedos livres...

1 na criação do Parque
+ 1 agora
= 2

É muito pouco para exigirem o que quer que seja, nada se fez por este território, mas o MA acha que é dono disto, onde pode impor o que bem entende, quanto ao ICNB bem, esses então são zero.

Cumprimentos.

Sargus disse...

Viva Paulo, lá estaremos então...

Grande abraço