Costa Vicentina: fiscalização de pesca à linha apeada



A Polícia Marítima, através da Autoridade Marítima Nacional, anunciou os resultados de dois dias de fiscalização à pesca à linha apeada. As operações realizadas pelo Comando-local da Polícia Marítima de Lagos na orla costeira e tiveram como objectivo a protecção do período de defeso do sargo, no interior do Parque natural da Costa Vicentina – a mesma está interdita entre 1 de Fevereiro e 15 de Março.

No decorrer da fiscalização a Polícia Marítima apreendeu 24 quilos de pescado e identificou 13 indivíduos.

O pescado, após ter sido pesado e considerado próprio para consumo, foi entregue a duas Instituições de Solidariedade Social de Lagos.

Destas infracções, foram levantados três autos de notícia, que darão origem aos respectivos processos de contraordenação.

Fonte: jornaldaeconomiadomar.com

8 comentários:

Fernando Encarnação disse...

“A protecção do período de defeso do sargo, no interior do Parque natural da Costa Vicentina – a mesma está interdita entre 1 de Fevereiro e 15 de Março.”

Deve ser interpretada como uma restrição apenas à pesca apeada, visto que nas modalidades de pesca embarcada e caça submarina não existe qualquer restrição durante igual período. Por outro lado é um contra senso ser apelidada de defeso, pois um defeso é a não iteração entre o homem e uma espécie durante um determinado período onde a espécie esta mais vulnerável (risco de extinção, reprodução ou desova).

Por outro lado creio que este ponto na legislação deve ser revisto pois coloca em causa o principio da igualdade.

Se querem criar um defeso que criem mas para todos os utilizadores (lúdica e profissional), pois só assim será efectivamente eficiente.

Joao Santana disse...

Concordo plenamente com as tuas palavras Fernando Encarnação.
Força ai , um abraço.

Pescador fudido com estas leis de merda... disse...

Poderá parecer algo parvo mas até existe uma forma LEGAL de exercer o DIREITO DE IGUALDADE para praticar pesca lúdica apeada. É o seguinte: Se durante a atividade de pesca apeada levarmos um barco (Até poderá ser insuflável, grande ou pequeno....etc) desde que tenhamos a respetiva licença,basta nos sentarmos ou prendermos o barco ás costas, nenhuma autoridade nos poderá notificar. Não existe nenhuma lei que nos proíba de pescar com o barco fundeado quer seja no mar, numa poita, numa ilha, numa rocha ou numa praia. Para grande males (ou seja estupidez), grandes remédios !

Anónimo disse...

pesco a anos aprendi com o avo e pai agora nao posso pescar a cana e andam os barcos com redes nas pedras e os corvos marinhos da pesca submarina a apanhar peixe e nos apanhamos multas o que é isto outra cousa axo que vou ser corvo marinho tambem e nao sei nadar mas levo a arma apanho peixe e doui lhe um tiro nos cornos despois trago o peixe e ja nao me multa fui da submarina
José Catarino

Anónimo disse...

ides para a grécia e síria la e k estão bem

Fernando Encarnação disse...

Caro João, não é que me sinta afectado, ou porque queira matar peixe, é pelo principio, aliás, até posso perfeitamente continuar a matar peixe se quiser, pois faço caça sub e tenho amigos com embarcação, mas não é por aí...

Abraço

Fernando Encarnação disse...

Caro pescador,
Uma embarcação ás costas, tipo tartaruga :), acho que o exemplo dado pelo José Catarino é mais fácil de digerir.
Até já tinha pensado nisso...
Então se eu for à pesca levar uma cana e material de caça submarina (espingarda, fato, óculos, tubo, bóia, barbatanas) para cima de uma pedra, capturar 15 kg de sargos e os trouxer, e antes de iniciar a subida da falésia efectuar uma espetada de sargo no arpão de caça submarina e os trazer rocha a cima, se for abordado pelas autoridades que fiscalizam nestes dias, como podem dizer que foi apanhado à cana? Viram pelos binóculos?! Mas o peixe esta furado...

A restrição é um mês e meio, durante este período à que dar um toque nos robalos (que estão em fase de desova também), é isto que não entendo...

Cumprimentos

Fernando Encarnação disse...

"ides para a grécia e síria la e k estão bem"

Não entendi o comentário...

Nós os pescadores?

A PM é que lá tem um contingente e o vai manter mais uns meses...

Cumprimentos