Caminhar sobre as águas

Foto: Carlos Lázaro

Caminhar sobre as águas num mar de ardência, flutuando levemente sem sentir...
Insustentável é o meu fardo por não poder aguentar...
Tamanho sofrimento por não conseguir caminhar...
Desejei um dia um mar doirado refulgente de peixes onde numa barca todos pudéssemos pescar, horas num espaço onde o tempo parece não contar...
Como frágil e fútil o fui, pensando que podia embarcar, se ainda não estou preparado para caminhar...
Talvez...
Um dia...

António Simões

6 comentários:

Anónimo disse...

Bonita foto :)

O lazarro alem de pescador ja e fotografo tb :)

Um abraço ca de cima para os dois.

Miguel Coucello

Sargus disse...

Viva Miguel,
Sim a malta vai fazendo o que pode e o que este cantinho à beira mal plantado nos proporciona juntamente com as jornadas e horas que passamos na pratica desta modalidade.

Obrigado, abraço até breve a bordo do Onda Salgada.

O reencontro dos Bravos de Corrubedo!

;)

António Simões disse...

Caminhar sobre as águas num mar de ardencia,flutuando levemente sem sentir...Ínsustentavel é o meu fardo por não poder aguentar...tamanho sofrimento por não conseguir caminhar...Desejei um dia um mar doirado refulgente de peixes onde numa barca todos pudessemos pescar, horas num espaço onde o tempo parece não contar...
Como fragil e futil o fui, pensando que podia embarcar,se ainda não estou preparado para caminhar....Talvez..um dia.

Mas que bela frase, mas que belo poema fotográfico. Tenho saudades dos bons, tenho saudades de vós.

Abraço
António Simões

Sargus disse...

Viva caro amigo António,
O meu agradecimento pelos dois dedos de prosa, não resistí em juntá-lo à foto, espero que não se importe.

Grande abraço.

António Simões disse...

Sim, Meu caro Amigo, está bem lá.Agora está completo.Obrigado pela partilha,pelo momento...Inesquecivel.

Abraço
António

Sargus disse...

..."Agora está completo"...

Obrigado pelo contributo caro amigo António Simões, é sempre um prazer.

Grande abraço.