Bóias "Upgrade"


Uma das técnicas que me suscita interesse e tenho tentado com algumas experiências melhorar a minha técnica é a bóia.

Muita coisa se fala e diz sobre esta técnica, muita coisa haverá por dizer, pois a meu ver a pesca e as suas modalidades , nem como os materiais disponíveis pelos avanços tecnológicos estão em constante evolução e desenvolvimento.

Cabe a nós amantes da pesca lúdica desenvolvermos ou tentarmos "transformar" uma técnica que se fundamente nas nossas experiências do dia-a-dia de cada jornada de pesca, mais do que uma lei, reconheço a constante tentativa de alteração de forma a que consigamos estabelecer uma optimização de uma técnica, é esta a essência da pesca, é esta a minha motivação, a evolução e não a fixação a uma técnica ou pratica.

Aqui fica uma ideia que podemos desenvolver para fixação das bóias de pião, utilizada com melhorias à dois anos numa tentativa (sem destrocedor/alfinete) que acabou por ser alterada, já que a ideia é boa, mas terá de ter o destrocedor/alfinete, em primeiro lugar, porque a sua utilização permite uma melhoria de salvaguarda da montagem na base inferior da bóia, e no caso de choque com a pedra não corta ou amassa a montagem. Por outro lado o destroçedor permite que a montagem circule (rode) livremente sem que o nylon rode por si mesmo. Outra mais valia é que para que usa estas bóias para não correr aqui está um stopper rápido e eficaz.



















Nota: Para uma boa optimização deverão ser utilizados nylons de qualidade nas montagens inferiores, com resistência/elasticidade e fiabilidade.


2 comentários:

Sargollini disse...

Boas amigo Fernando
Gostei bastante destas bóias,mas nao tenho a certeza de uma coisa.
Essas bóias são calibradas?
Utilizas o chumbo junto à bóia ou...?

Aquele abraço
q;^)

Sargus disse...

Boas Sérgio, estas bóias já são calibradas, são as boas de pião que uso actualmente para mares de 1.5 até 2.5 m com bons resultados, pelo trabalhar opimizado das mesmas e o pouco barulho e impacto que as mesmas fazem ao cair na água após o lançamento.

É claro que o lançamento deverá ser feito contando com a margem de manobra do barulho e impacto evitando ao máximo que o mesmo seja feito na zona onde pretendemos manobrar a bóia, mas só pelo simples facto de reduzir o impacto e barulho ao cair na água já é uma mais valia, coisa que não aconteçe com boias calibradas com chumbadas de 20 ou 30 gramas,para não ir mais além...

Abraço e obrigado pelo comentário.