Perto e bom caminho


Sábado, mais uma jornada de pesca de fim de semana, desta vez perto e bom caminho, após sair de casa em 15 minutos estava no pesqueiro.

Apesar das previsões nada animadores, tenho de ter consciência que estamos no Inverno, época de tempo frio, vento, chuva, mares alterados, etc.

O vento era muito, embora o mar estivesse um pouco parado e no sentido descendente de maré, após olhar para ele rumei para um pesqueiro que já não frequentava à mais de dois anos.

Com o fato de caça submarina 7 mm vestido o frio nem se notava, as primeiras sardinhas caiam na água originando cerca de 15/20 capturas, onde apenas foram mantidos 2 exemplares, muito peixe miúdo foi devolvido, apesar do anzol ser o 2/0 (mais selectivo) continua a fazer capturas mais pequenas, terei de aumentar para o 3/0???


Após o mar me dar condições para atacar uma corrente oxigenada com forte movimento hidrodinâmico, pensei e não me enganei, era o local ideal para dar uns bons exemplares e assim foi, ressalta-me à memória que perdi dois bons exemplares que se soltaram após a ferragem.

As capturas foram sucedendo, assim como as devoluções à água, em maior número que as capturas, até que o local deixou de dar peixe pela descida da maré.


Estava na hora de mudar de local, mas como estava perto de outro grande spot que me deu em tempos grandes alegrias, perto do local onde foram capturados os sargos da semana passada, lá meti tudo no saco, peixe, sardinhas, camarões e a pequena bolsa com os anzóis, bóias, fio e chumbos, saco às costas e rumo ao spot, água pela cintura e peito e ainda tive de nadar uns 5 metros.

Chegando lá, só tenho pena de não ter registado o momento em vídeo, após engodar com apenas duas sardinhas, aquilo parecia o oceanário, repleto de sargos e tainhas (sargos pequenos infelizmente) mas ainda consegui capturar uns 10 de porte bem acima do tamanho mínimo.


Com a maré quase baixa, apesar das marés mortas, ainda me deixou saltar para um local que normalmente consigo colocar os sargos em um palmo de água, e assim fiz, embora tenha capturados bastantes mais de metade foram devolvidos pois apesar de terem o tamanho mínimo não os retive.

De salientar uma particularidade de um exemplar devolvido ao mar com umas 700 gramas, pois apresentava uma cicatriz de um tiro de caça submarina, ainda sem pele, mas com o tecido perfeitamente composto e já sem o furo, é fantástico como os peixes tem a capacidade de se regenerarem a nível celular num ambiente tão hostil.


O resultado das capturas desta jornada foi este, a técnica foi o engano/chumbadinha, com engodo ao belisco 6 kg para dois pesqueiros e aproximadamente 600 gramas de camarão.

A cana foi a minha eleita para esta pesca a Titanus Power Strike by Mário Barros, sendo o carreto o Regal da Vega.

15 comentários:

Anónimo disse...

és uma máquina fónix isso é que é
eh eh eh
nunca conseguirei fazer pescas dessas e ainda por cima libertares esses peixes
isso é mesmo um oceanario o alentejo
parabens
abraço

joao

Sargus disse...

Boas João, desde já o meu agradecimento pelo comentário.

Máquina não, tenho sorte ás vezes, lá calha...

;)

Eu dizia o mesmo em tempos, isso é dedicação, vais ver que qualquer dia dás com eles...

Libertei bastantes mesmo, se calhar mais do que os que trouxe, mas é mesmo assim, pelo menos comigo.

Esta zona é mesmo um paraíso de pesca acredite.

Abraço

Pedro Nunes disse...

Boas Sargus!
Pois ha muita "roama" por ai, por um lado é bom, são os que pescaremos n ano que vem:)
Eu tenho andado mais dedicado ao surfcasting nocturno e tb lá andam os pequenotes...
Abraço

PêJotaFixe disse...

Bro,
Eu também me queixo do mesmo mal...sarimbêlhos aos montes! eheheheh Mas é bom sinal porque indica que estamos perante uma renovação do stock de Sargos. É de lamentar que 99% dos pescadores não tenham a consciência que nós temos e, para não carregarem um chibo para casa, levem peixe de 100/200grs sempre com as mesmas desculpas já gastas "os miudos são pequenos/o forno é pequeno/o tacho é pequeno/fritinhos com arroz de tomate, etc". Ainda no outro dia estava um pedófilo a gabar-se que tinha apanhado 6Kgs de peixe. Quando fomos ver era peixe de 100/200grs...
Gostei daquela passagem "...nadei 5 metros..." Com o teu tamanho deve ter sido meia braçada! AHAHAHAHAH
Na próxima semana vou-te dar uma ajudinha ai em cima. eheheheheh

Abraço e saudações piscatórias

Anónimo disse...

Depois queixem-se que aquele pessoal que a gente sabe, calcule toneladas tiradas aos profissionais pelos lúdicos...
Isto não tem qualquer normalidade, é um exagero face ao que se passa com o cmum dos mortais.
Acho que o Sargus não devia publicar isto. Só transmite ideias erradas, ou melhor pretexto para a extrapolação.
Abílio Pereira

Sargus disse...

Boas Pedro, é verdade. muito sarguinho, é bom sinal, a criação foi boa e eles aumentaram significativamente, mas onde andam os maiores?

Abraço.

Sargus disse...

Boas Paulo, é verdade.

Boa criação, muitos efectivos, muitas capturas e muitos devolvidos, pelo menos a mim faz me sentir que contribuo para, pelo menos aqueles que libertei, poderão reproduzir-se.

Abraço.

Sargus disse...

Caro Abílio Pereira.

Em primeiro lugar o meu agradecimento pelo comentário.

"Depois queixem-se que aquele pessoal que a gente sabe, calcule toneladas tiradas aos profissionais pelos lúdicos..."

Tem razão efectivamente, embora esse calculo não seja certo tem sempre uma grande margem de erro, mas tem razão...

"Isto não tem qualquer normalidade, é um exagero face ao que se passa com o comum dos mortais."

Claro que é, não duvido disso, mais uma vez tem razão...

"Acho que o Sargus não devia publicar isto. Só transmite ideias erradas, ou melhor pretexto para a extrapolação."

Concordo plenamente, mas, permita-me tecer algumas considerações:

- Não sou pescador profissional
- Todas as minhas idas à pesca este ano estão patentes no blog, bem como as capturas, dividido por 365 não deve dar grande coisa
- Quando vou à pesca arrisco locais que não são trilhos ao comum dos mortais
- Pago licença anual de caça submarina
- Respeito os tamanhos mínimos e quantidades
- Nesta fase liberto metade dos exemplares capturados e deixo de pescar quando atinjo o limite
- Pesco aos feriados, férias e fins de semana, quando posso
- Trabalho de segunda a sexta sou pescador lúdico
- Este blog quando foi criado, foi com o intuito de mero "controle de capturas" tipo diário de pesca

Mas, continuo a concordar e aceitar o que o caro Abílio Pereira referiu.

Penso que está a chegar a altura de bloquear este espaço, pois já tinha essa intenção à algum tempo e como o amigo referiu não será muito bom muita gente ver os exemplares que capturo, para não extrapolar e denegrir a imagem dos pescadores lúdicos.

Atenciosamente

Fernando Encarnação

PêJotaFixe disse...

Fernando,
Vais-te deixar levar por esta gente que não vale a água que bebe e a única coisa que tem é inveja?! Deixa o Blog estar como está e corta-lhes as vazas não os publicando. Dar-lhes voz é o mesmo que lhes estar a dar importância, aquilo que eles não valem.
No meu último Post, até ameaças recebi! São uma camada de cobardes que se escondem por trás do "Anónimo". Acaba mas é com os comentários "Anónimos".

Abração

Sargus disse...

Boas Paulo, bem sabes que esta já tinha sido a minha ideia à algum tempo atrás, e lembras te do que conversamos...

Mas é verdade o Sr Abílio Pereira tem razão...

Infelizmente este não é apenas um espaço onde apenas se postam peixe morto, mas irá continuar tal e qual como está fica descansado embora apenas alguns amigos o possam aceder.

Nuno Caçorino disse...

No comments face ao comment de Abílios! Comento é com muito gosto a pesca bonita que fizeste! Excelente brother... dás-lhe forte e feio e ainda por cima à quem "morra de inveja" LOL...

Abração.

NC

Anónimo disse...

Caro Fernando
Eu sou o Abílio Pereira, mas também podia ser o Abel Lacerda que o senhor bem conhece ou outro que o considera um puro.
Fiquei preocupado com a sua decisão de acabar com o blogue porque receio ter tido alguma culpa ao escrever o que escrevi. Porém, mantenho que a publicação das capturas induz em erro, motiva a extrapolação e prejudica a pesca lúdica porque a essa macacada lhe interessa apresentar a sua mestria como um feito generalizado e vulgar/comum, que para pessoas de boa fé se sabe não corresponder à verdade.
O seu blogue também tem sido um espaço de cultura e de divulgação que tenho apreciado e que, quando posso, visito e vou lendo e aprendendo designadamente a importância das águas oxigendas que trazem os peixes. Pode crer que um dia, quando tiver tempo e pachorra vou tentar apanhar um peixito que não prometo devolver à água por mais pequeno que seja, pois que mesmo pequerrucho vai ser uma alegria.
Abraço

Sargus disse...

Boas Paulo.

"Vais-te deixar levar por esta gente que não vale a água que bebe e a única coisa que tem é inveja?!"

Não se trata nada disso, muito pelo contrario...

Quanto ao cortar comentários apenas o fiz até hoje aqueles que ofenderam a integridade de 3ºs...

"Dar-lhes voz é o mesmo que lhes estar a dar importância, aquilo que eles não valem."

Se não quisesse comentários restringia, como é óbvio...

Abraço

FilipePais disse...

Belos momentos de pesca esses de andar atrás dos sargos e enganá-los :)

Abraço

Sargus disse...

Caro Abílio Pereira.

...ou um heterónimo qualquer do Fernando Pessoa, eu percebi perfeitamente...

Não é acabar, é restringir no geral, apenas ficará disponível a convidados, prefiro isto nestes moldes do que ter de acabar com as fotos de capturas, de algo que foi criado com o intuito da essência do blogue (diário).

Não teve culpa nenhuma, houve foi um "brain storm" se bom ou mau ainda não sei...

Tem toda a razão e até já tinha pensado nisso, já o tinha comentado com alguns amigos inclusive, isto é uma boa forma de sensibilização, divulgação, etc, poderá funcionar muito bem, mas poderá ter a parte inversa e ser utilizado como arma a alguma forma de "fundamentalismo" do "estrapulanço" puro e duro.

"O seu blogue também tem sido um espaço de cultura e de divulgação que tenho apreciado e que, quando posso, visito e vou lendo e aprendendo designadamente a importância das águas oxigendas que trazem os peixes."

Talvez a cultura e divulgação do mais simples da vida, de uma dedicação e de uma paixão por algo que nem sei bem explicar...

Permita-me corrigir que as águas oxigenadas não trazem peixes, conservam-nos, como se de bons ladroes que vão à horta colher colher fruta no meio da penumbra de nevoeiro sem que os donos os vejam, também os peixes se escondem na penumbra da oxigenação para que os seus falsos donos não se apropriem deles, aproveitando a força das águas para colherem o marisco, não com as mãos, ajuda de um animal ou utensílio, mas somente com a mestria de uma pura espécie que evoluiu com os genes de grandes espécies que são e que o Homem copiou, os Mariscadores.

"Pode crer que um dia, quando tiver tempo e pachorra vou tentar apanhar um peixito que não prometo devolver à água por mais pequeno que seja, pois que mesmo pequerrucho vai ser uma alegria."

Pode ser que nesse dia possamos nos juntar e tentar capturar esse tal peixinho, com a promessa de que se for pequerrucho será devolvido...

Garanto capturas.

Abraço