Estas marés...


Ainda a meio do Outono, vemos nos confrontados com situações adversas por um lado, que nos impossibilitam das habituais jornadas de fim de semana. O vento moderado a forte, a chuva que embora não seja muito forte tem contribuído, juntamente com os ventos norte/noroeste e a força da ondulação que auxiliada pelas marés vivas tem "lavado" muitos locais literalmente, originando uma tonalidade da água tingida de um verde escuro e acastanhado.


Poucos são os locais que nos dão alguma tranquilidade, mas mesmo esses denotam uma "elevadia" das águas enorme que muito contribui para enormes alterações dos fundos pois o mar parado tem contribuído ao longo dos últimos meses para um enorme aumento do assoreamento de muitas zonas ao longo da costa, a cor da água é a mesma...


A força do mar é de facto grande nos últimos dias, mesmo em locais mais fundos, o que origina outro factor o da movimentação de assentamentos de lodos ou matérias nas camadas mais fundas da areia, esteja ela mais na linha intertidal ou mais afastada da mesma.


É de facto um espectáculo digno de se ver a facilidade como as massas de água arrebatam e contornam as falésias não deixam qualquer um indiferente, factores estes cada vez menos vistos ao longo dos últimos anos, mas que são bem vindos mais que não seja para reforçarem o defeso das espécies.


Várias tonalidades, varias profundidades, várias manifestações da força do mar...


Uma zona correspondente a uma grande baía que actualmente está como zona de protecção total, sendo uma baía localizada entre pontos de grande profundidade o que contribui para que não seja uma zona de grande agitação marítima.


Esta zona é parte da anterior baía, pode concluir se o que foi anteriormente dito, uma vez que apenas as zonas limítrofes as zonas rochosas contem alguma agitação de água.


Mesmo com estas condições ainda existe tempo para "matar" o vicio nem que seja por umas horas, mas as condições são de facto péssimas. De salientar que esta zona não esta sobre protecção total, podendo efectivamente passar alguma tempo numa jornada neste local, que é protegido da ondulação e do vento norte/noroeste.


Vulgarmente apelidamos a esta tonalidade de água de "Caldo verde" pela similar comparação à tonalidade da referida sopa. Quando estamos perante estas tonalidades e quando o vicio é muito, deveremos optar por iscas claras, o camarão, a lula, ameijoa, berbigão e sardinha, mais à frente as chuchas de ovas de ouriço farão milagres nestas condições quando os sargos de bom porte estão mais fundeados, é uma isca que pela sua concentração de odor salta para o "top" de iscos a utilizar.


A segurança é de facto um ponto que nestas condições de mar mais mexido e falso não devemos facilitar, como demonstra a foto o local escolhido por este pescador lúdico apresenta uma enorme segurança quer em acessibilidade até ao local, como no local, como foi referido anteriormente este local esta protegido do vento e ondulação de norte/noroeste o que é uma mais valia para prováveis "elevadias" de mar.


Esperemos que brevemente se reúnam as condições para o inicio das jornadas dos sargos, douradas e robalos, pois já existiram alterações de fundos o que se prevê que seja um ponto positivo para o êxito de futuras jornadas.

6 comentários:

PêJotaFixe disse...

Amigo Fernando,
Estão ai uns sitios mesmo apetitosos para fazer uma ilhada! Eheheh Cá mais a sul o "caldo verde" é "caldo de fava", devido ao tom verde escuro.

Abraço e saudações piscatórias

Anónimo disse...

Caro Sargus,

A realidade mostrada numa fotografia nunca é igual à realidade que retrata, no sentido de que as perspectivas obtidas por algumas objectivas diferem da obtida através da visão, alterando-a. Vem isto a propósito da fotografia do local onde está o pescador. Quem diria que se trata de um pesqueiro com enorme segurança em termos de acessibilidade ? Confesso que eu não...

Cumprimentos,
Mário Pinho

Sargus disse...

Boas Paulo, estão mas não se pode é zona em Protecção Total, eram bons pesqueiros para essa modalidade mas deixaram de o ser...

Infelizmente.

;)

Sargus disse...

Caro MPinho,

Pode ter razão no que diz à cerca das objectivas diferirem da realidade, agora quando duvida quando me refiro que é um local com grande segurança, é efectivamente talvez um dos locais mais seguros ao longo de uma grande distancia, se duvida por duvidar ou pelo facto da fotografia estar tirada num ângulo bem mais elevado é outra questão.

Mas quando lhe digo que tem segurança é porque tem, pois conheço as pessoas que o frequentam, o local, a descida e todos os locais daquela zona. Infelizmente não lhe posso comparar nada identico para ter uma idéia.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Caro Sargus,

Fique claro que não estava a duvidar de si. Apenas achei curioso a fotografia dar a entender justamente o contário daquilo que afirmava no texto. Nada mais.

Cptos.
Mário Pinho

Sargus disse...

Caro Mário,

Efectivamente a prespectiva da fotografia não dará a entender isso, tenho de reconhecer, pois conhecendo perfeitamente o local terei uma outra visão que alguem que não o conheça.
Mas na realidade é um local que deverá ser dos mais seguros por estas bandas.

Abraço.