Mais uma vitima



Mais uma vitima a dar à costa (Zambujeira do Mar) em plena época balnear

Foto: Rodrigo Zacarias

2 comentários:

Pedro batalha disse...

Infelizmente ...mais 1
Há uns anos tive o privilégio de "salvar" um golfinho com a ajuda de outros pescadores em Peniche.
Não fazia ideia do peso deles ....é imenso!
O golfinho estava junto à praia da papoa a suicidar-se, já tinha o focinho em sangue de tanto se lançar contra o fundo e as pedras.
Conseguimos puxa-lo para fora, e chamar alguém da Capitania e da reserva da Berlenga, que de imediato o vieram buscar e largar em alto mar.
Foi uma daquelas experiências de que nunca me irei esquecer.

Sargus disse...

Viva Pedro,
De facto é um privilégio ter a oportunidade de salvar um tão belo ser...

Este mamífero é pesado porque a quase totalidade do seu corpo é composta por músculo maciço.

Por vezes cometem suicídio em massa, onde toda a comunidade comete suicídio, muito se diz sobre este assunto, mas é um facto que;

- Os golfinhos deliberadamente "encalharam" na areia e quando alguém os tenta levar de volta à água, eles recusaram-se a retornar.

- Os golfinhos afogam-se por ficarem presos em redes de pesca.

- Os golfinhos tem sentimentos equiparados com os humanos, sentem tristeza, solidão, falta de um familiar, etc.

- Os golfinhos são mortos por causa da pesca profissional (para que não se alimentem do pescado), em certos locais do Mundo.

- Os golfinhos ainda são um manjar para certos países asiáticos e não só.

- A bióloga marinha e membro do Greenpeace Stefanie Werner, afirma que 300 mil baleias e golfinhos morrem a cada ano presos em redes de pesca, mas é impossível saber o número de vítimas da poluição da colisão de navios, sonares ou da mudança climática.

Enfim entre outras...

Quanto ao:

"Foi uma daquelas experiências de que nunca me irei esquecer."

Acredito que é impossível de esquecer, os meus parabéns por tal feito agora lamento é não ter-te ajudado. ;)

De facto é a minha espécie preferida dos oceanos, não o posso negar ;)

Abraço Pedro.