Outras pescas


Aproveitando a exploração de outros locais, foi altura de pegar em algumas sardinhas e camarões, e na baixa mar passar para cima de um maciço de pedra com bastante mexilhão, cracas e percebe.

O local não tem uma altura significativa em relação ao nível do mar, aliás será apenas um local indicado para duas variantes, marés de baixa amplitude, convém deixar a maré subir para que o peixe encoste para mariscar ou marés com grande amplitude, proceder ao inicio da jornada ainda com a maré baixa, pois com a utilização de engodo ainda se realizam umas capturas em locais com mais água, como foi o caso da primeira exploração.

De salientar as diversas fendas que este maciço tem, tipo caldeirões onde qualquer que seja a altura do nível da maré proporciona locais para se pescar em perfeitas condições.

Apenas verifiquei um contra, o facto de ser baixo, como atrás mencionado, logo não é um pesqueiro que "aguente" muito mar. 


Iniciei a jornada engodando um local apenas, pois a maré já se encontrava no enchente e a ondulação era significativa, optei por um local virado a sul onde apanhava a ondulação lateralmente que quebrava num estrado de pedra a uns dez metros de distancia do local onde me encontrava, os primeiros exemplares começaram a surgir, e intercalando com uma a duas sardinhas, iscava com camarão umas vezes e com sardinha outras.

Foi uma jornada de uma hora sensivelmente onde foram capturados sete quilos de sargos e meia dúzia de safias.

Este é um óptimo local para voltar em marés mortas e iniciar a pesca apenas com três a quatro horas de enchente, de certeza que se realização boas capturas.

Canas utilizadas: Furiozza (engano) & Euphoria da Vega (direta)

2 comentários:

PêJotaFixe disse...

Sempre a aviar, mais uma boa teca deles! É uma prancha de body que está por baixo do peixe? eheheh

Saúde e Boas Festas! ; ))

Sargus disse...

Boas Paulo, é mais uma banca natural, que como irás ver proximamente, serviu para outro registo ;)

Saúde e até breve (jantar)