Som: Propagação na água





O que terá motivado os saltos destes exemplares de bom tamanho, algumas hipóteses poderão ser apontadas ao ruído do motor, provavelmente aliado a uma baixa profundidade, mas também poderá ter sido o "stress" da movimentação do barco naquele local onde estavam concentrados.

Muitas das vezes os peixes saltam quando estão confinados a uma determinada área, isto é não dispõem da massa de água circular, uma vez que estão perto de uma margem, ou quando são atacados por predadores, o que não terá sido o caso.

O ruído na água propaga-se com enorme facilidade e velocidade, pois as ondas de som tem uma propagação consideravelmente bastante superior nos meios densos, devido à proximidade das moléculas sendo que as ondas serão chamadas de mecânicas, neste caso na água, do que, em comparação com o ar, ondas electromagnéticas.


Basicamente a velocidade em termos comparativos será quatro vezes superior na água em comparação com o ar:

- Água = 1400 metros/segundo aproximadamente
- Ar = 340 metros/segundo

O eco é o efeito causado pela reflexão do som num determinado objecto ou estrutura.

Em termos de conclusão poderemos avaliar que à medida que o barco se afasta (motor = fonte de emissão de som), a actividade dos peixes diminui, assim como o som incidente, por outro lado, se os peixes saltam terão menos incidência de ondas de som fora de água pois trata-se de um meio menos denso e como tal a propagação é inferior e a mais baixa velocidade.

Fonte: Sorisomail

2 comentários:

MR disse...

Essa especie de carpa asiatica faz isso, foi uma especie introduzida ai nesses rios segundo o que eles dizem no video e está a destruir o ecosistema, até as andam a apanhar massivamente a ver se minimisão os estragos.

Ab

Sargus disse...

Boas Miguel.

Grato pelo comentário.

Esta espécie de certeza absoluta que se fosse cá, e se, se comporta-se desta maneira tinha os dias contados...

Não duvido que seja introduzida nem que a capturem massivamente, mas também em S. Clara houve a introdução das carpas e recentemente os alburnos, a explosão demográfica deu-se...

Não é fácil controlar erros humanos destes.

Quanto ao comportamento do peixe na margem acredita que fazem isto com o ruído e movimentações perto da margem de barcos, já tive essa experiência no Mira, com tainhas e saltores, as taínhas até quando treinava canoagem entravam para dentro dos barcos e faziam o mesmo.

O garatuja uma vez entrou lhe um saltor para dentro do bote.

Nota: Conseguiste decifrar o código e a galhofa de risos...

;)

Os K:1`s não tem motor e deslizam na agua sem grande ruído, o problema são as pagaias a entrar na água e o rápido movimento da embarcação, para não falar da pequena ondulação de corte de água.

Abraço.