Trocar as artificiais por sardinha


Após o regresso ás jornadas em alturas de ferias, chegou a altura de trocar as artificiais pela sardinha e camarão.

Após uma breve analise do estado do mar resolvi explorar dois pesqueiros novos para mim, a primeira experiência surtiu com dez capturas em pouco tempo, mas o virar da maré alterou substancialmente as condições, uma tonalidade verde escura de água aproximou-se do pesqueiro, e as bogas e salemas também, o que me apressou a saída deste local.

Em resumo é um bom local, com condições para a pesca do sargo e não só, a técnica utilizada foi a chumbadinha light, poderá ser a bóia, mas sem duvida que com outras condições de mar.

Depois da troca de pesqueiro, optei por outro pesqueiro que não conhecia, já com a maré a baixar resolvi passar para uma ponta de pedra onde a ondulação se fazia sentir de forma a ter uma grande escoa e forte oxigenação no pesqueiro, não fossem as bogas e as salemas aparecerem...

O pesqueiro tinha uma grande entrada composta por um lavadiço (lage submersa) cheia de mexilhão e perceves, local onde comecei a engodar com pequenos pedaços de sardinha, após a investida da ondulação, de forma a que na escoa o engodo trabalha-se livremente e de forma ideal no pesqueiro.

E assim foi, os sargos eram de bom lote e colaboraram.

Material utilizado:

Cana - Titanus Power Strike da Barros 600

Carreto - Vega Regal 4o

Nylon - 0,25 mm Fendreel da Colmic

Anzóis - Mustad - Mod. 533 nº 1

Chumbos fendidos - 2 e 4 gramas

Engodo - Sardinha

Isco: Camarão

É de salientar que os sargos estão unicamente a alimentar-se de mexilhão e perceves, como tal é necessário procura-los em locais ricos dessa comedia.

16 comentários:

Anónimo disse...

ASSIM SIM !!!!

Dá gosto ver o que regressaste ao que melhor sabes fazer, a pesca com isco vivo heheheeheh

Espero que afines bem o material e voltas á carga aos meninos, quero chegar ai ja com a papinha feita lololol :D

Um grande abraço

Rodrigo Zacarias disse...

Parabens pelos 7Kg de Sargos.

Um abraço

Ricardo disse...

Ora aí está!
Fernando Encarnação no seu melhor!

Abraço!

Sargus disse...

Boas Miguel,
Isco morto não artificial ;)

O material esta afinado como sempre, quando apareceres por cá temos sargos de certeza ;)

Abraço.

Sargus disse...

Boas Rodrigo,
Não os pesei mas tinham mais uou dois kg que isso ;)

Abraço.

Sargus disse...

Viva Ricardo,
Confesso que já tinha saudades de uma pescaria ao sargo...

;)

Grande abraço.

Sargollini disse...

Bela pesca Fernando, também já tinha saudades de ler um relato destes aqui no teu espaço !

Um abraço
Sérgio

Sargus disse...

Viva Sérgio,
Pois é, não tenho tido disponibilidade para atacar nos sargos, mas já tinha bastantes saudades.

Um abraço

Pedro batalha disse...

Olá Fernando, folgo em ver que regressas-te em força.
Parabéns pelos peixes e boa continuação.
Abraço

Sargus disse...

Boas Pedro,
Sim resolvi voltar aos sargos, pois no spinning não me safo ;)

Nas três vezes que fui fiz em média 8 a 9 kg por pesca o que não está nada mau para esta época e período do ano.

Abraço.

S. Ferreira disse...

8-9kg de sargos no Verão é obra!
Se tivesses à mão a variedade de iscos que aqui temos, limpavas o fundo do mar, de tanto apanhar peixe;)

Sargus disse...

Boas Sérgio,

Por isso disse "Nas três vezes que fui fiz em média 8 a 9 kg por pesca o que não está nada mau para esta época e período do ano.".

Curiosamente a zona tem sido a mesma e tenho visto claramente bastantes sargos quando as aguas abrem mais um pouco o que é um bom sinal. Para não falar nas poças de maré baixa que estão completamente cheias de pequenos sarguetas de 1 a 2 cm.

Viva aos sargos!

Quanto aos iscos, acredito que sim, os ralos (topo de gama), a camarinha, anelídeos e bivalves, são de facto bons iscos, mas aqui também os temos, mas para quem me dar ao trabalho de os apanhar quando com a simples sardinha e camarão congelado faço a festa ;)

Amanhã vou fazer uma "perninha" a Santa Clara (embarcada).

Abraço

S. Ferreira disse...

Não me estava a referir aos ralos, mas sim ao caranguejo mole (espécie Carcinus maenas). Ui, ui...
Um abraço,

Sargus disse...

Pois...
Passou-me os crustáceos...
E por falar neles, é o método mais indicado para quando as bogas nos chateiam fortemente e não temos a hipótese de colocar os sargos em pouca água, se utilizarmos um simples arranha-camisas (facilmente encontrado de norte a sul do pais) os resultados são bastante positivos.

Carcinus maenas é o verde correcto?

Abraço

S. Ferreira disse...

Correctíssimo.
No Mira deves ter paletes deles.
Iscando com os moles, levas a sargaria à extinção...:)

Sargus disse...

No Mira temos bastantes não ás paletes mas aos baldes.

Iscando com os moles, levas a sargaria à extinção...

Acredito, mas também não os posso apanhar todos e com uma sardinhazeca vai-se engodando o pesqueiro e os meninos vão abeirando, por vezes quase que vêem comer á mão literalmente. O camarão é uma boa opção sempre pode-se alterar com sardinha e em ultimo caso uns arranha camisas, barrigas de lapa, mexilhão, perceves ou caramujos, isto tudo no local.

;)