Polícia Marítima fiscaliza apanha de perceves na Costa Vicentina


O Comando-local da Polícia Marítima (PM) de Lagos, no âmbito de uma acção de fiscalização da orla costeira, dirigida à actividade de pesca da apanha de perceves, apreendeu hoje 32 Kg de perceves, no interior do Parque natural da Costa Vicentina.

A PM terá acompanhado os movimentos de alguns apanhadores que se encontravam nas arribas da costa. Os mesmos, após aperceberem-se da aproximação dos agentes, puseram-se em fuga, abandonando diversos sacos contendo o marisco apanhado. No decurso das diligências no local, foram identificados catorze pescadores lúdicos que, presumivelmente, seriam os proprietários dos sacos abandonados. Após pesagem, os perceves foram devolvidos ao seu habitat natural.


Destas infracções, foram levantados dois autos de notícia, que darão origem aos processos de contra ordenação.

Para um apanhador lúdico, o máximo permitido por lei é de 2 kg de perceves por dia, enquanto um profissional pode capturar 15 kg diários.

Nesta operação de fiscalização, ​estiveram empenhados dois agentes e uma viatura tipo pick-up do Comando-local da Polícia Marítima de Lagos.

Fonte: www.amn.pt/

10 comentários:

Anónimo disse...

Devolvidos ao seu habitat? Como é que o perceve se agarra de novo a rocha? Foi para encher a barriguinha do branquinho.... estes PM's e só peitaça aberta para os pequenos...

Anónimo disse...

a policia maritima e dois guardas e uma carrinha para toda a costa vicentina o mar esta todo a saque e ninguem ve seja policia maritima e guarda fiscal fexam os olhos aos mariscadore e aos ludicos que sao mais de 60 mil a roubar o ganha pao dos desgracados que vivem do mar para comprar drogas e levar o pao para casa e melhor andarem a assaltar casas e carros a policia maritima se quiser controla a costa toda vao para a vila do bispo e carrapateira e aljezur la andam uns meninos a levar as sacas todos os dias seja mar manso ou bravo e vejam tambem alguns mariscadores com licença que levam duas e tres sacas quando o mar esta manso para casa apara venderem na porta do cavalo

José Augusto Silva disse...

Parabéns à Policia Marítima pelo belo serviço de vigilância que efectuou, só é pena não ter apanhado os que fugiram, deviam ser presos, que sejam autuados e bem autuados os que foram apanhados, a lei é para cumprir e os profissionais merecem mais respeito.
Devia ser proibido apanhar percebes só os profissionais é que deviam apanhar e se possível aos 20 ou 30 kg de cada vez, pois assim acabavam os candongueiros.
Força e reforcem a vigilância Policia Marítima.

Pedro Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Presos deviam ser voçes todos bando de anormais que pensa que um recurso do mar é so para eles o mar e de todos e todos tem o direito de apanhar purcebos

Anónimo disse...

esta aqui uma bela estoria de amour
dois policias
uma pick up
14 pescadores ludicos
2 autos levantados
32 kg de marisco
devolvidos ao seu ambiente natural
e viveram felizes para sempre

Anónimo disse...


So porque vivem ao pe do mar tem mais direito que os outros 32k a dividir por 14 pescadores ludicos mais dois chulos da 2k a cada um nao vejo qual e a infracao ?

jorge borralho disse...

Ludicos =saqueadores
Proficionais = anjinhos

Fernando Encarnação disse...

Relativamente a esta questão, existe uma lei que estipula tamanhos/pesos/quantidades, contra isso não existe nada a fazer, ou melhor temos duas hipóteses:

1 - Cumprimos com os tamanhos, pesos e quantidade, e não temos rigorosamente nada com que nos preocupar.

2 - Não cumprimos com os tamanhos, pesos e quantidade, e temos com que nos preocupar, estamos a ser ladrões e a fazer contrabando de peixe, moluscos ou marisco. Mais umas gramas e somos criminosos.

As coimas são pesadas, arriscar uma vez, duas, três, algum dia, pode ser apanhado e é tão fácil, basta que se coloquem à espera em determinadas saídas, no topo das arribas ou menos na estrada, o problema é que não existe fiscalização, ou existe pouca, o desleixe é grande pois criam-se zonas de protecção que são autenticas coutadas de reserva para meia dúzia, e depois querem milagres, o pessoal arrisca muito.

As entidades fiscalizadoras só tem de actuar, se acharem que os pesos/medidas/quantidades/locais de protecção/defesos estão mal, é juntarem-se todos e tentarem alterar a situação, dá muito trabalho, perde-se tempo e dinheiro, mas se as coisas forem bem feitas obtem-se resultados, agora criticar por criticar, anonimamente ou em conversas de cafe, isso é tudo relativo e não leva a nada.

Nunca pensei sinceramente em chegarmos a este ponto, mas por vezes vamos roubar coisas ao mar, fazer contrabando de um recurso natural, quando tanta gente faz contrabando de um recurso financeiro que é de todos (Estado) e é o que se vê...
Existem coisas bem piores, triste pais este...

Anónimo disse...

quem ainda nao pecou que atire a primeira pedra
nao trazemos o mar
parte dele
por vezes porque nao conseguimos
nao levamos para la nada
so lixo
so porcaria
pesca profissional
pesca ludica
pesca deportiva
mariscadores
maritimo turismo
tudo a limpar o mar em troco de alguns euros
querem o que
tem de haver alguem que zele por isto
qualquer dia nao temos nada
depois a culpa morre solteira
uns querem tudo
outros tambem
barcos
sacos
carros cheios de material
havia contrabando
agora é uma roubalheira
todas as mares
de norte a sul do pais
quem paga é o
mexilhao
percebos
minhoscas
ouriços
peixe
polvos
chocos
lulas
corvinas
lapas
burries
ostras
o mar e de todos
mas uns tem mais que outros
pelo menos liberdade
salvem o mar
pensem no mar
nos peixes
em tudo
nao fumem no mar
beatas vao para a agua
nao deixem latas
vinho
lixo nos pesqueiros
pesquem sem morte
libertem tudo
amem a natureza
nao façam amor com ela
beijos e abraços a todos